O futuro do fast food: máquina monta até 360 hambúrgueres por hora!

27 11 2012

image

O mais caro naquele deliciosos hambúrguer que você compra no seu restaurante preferido não é o que você coloca na boca, e sim as mãos humanas que juntam o pão e a carne. Mas este robô pode preparar, grelhar e montar um sanduíche automaticamente e futuramente até substituir humanos na cozinha enquanto economiza bilhões para a indústria de fast food. Criado pela empresa Momentum Machines, de San Francisco, este robô-cozinheiro foi desenvolvido para fazer o trabalho de três equipes inteiras de cozinheiros em tempo integral. A atual versão alfa da máquina grelha os hambúrgueres, corta alface, cebola, picles, tomates e monta o sanduíche, depois embrulha e ele está pronto para o consumidor. O único trabalho humano envolvido é o de pegar o dinheiro da pessoa e entregar o sanduíche completo. Logo após o consumidor fazer o pedido, a carne é moída e prensada e passa por um forno. Depois, ela é juntada ao pão e aos
outros ingredientes, que são cortados na hora, e, quando está pronto, é embrulhado. A Momentum Machines garante que ele fica melhor do que em qualquer rede de fast food.

image

image

O robô não é apenas rápido – com capacidade de preparar 360 sanduíches por hora – mas também é bastante compacto. Em vez de uma cozinha tradicional com múltiplas estações de trabalho ocupando metade de um restaurante, a máquina ocupa apenas 2 metros quadrados. A Momentum Machines acredita que ela vai gerar um grande redesenho nos restaurantes de fast food que vão focar mais na experiência do consumidor. Além disso, a máquina é bem mais higiênica do que as linhas de trabalho com humanos, já que ela remove também a possibilidade de contaminação dos nossos muitos fluídos corporais.
A máquina também é relativamente barata para operar em comparação com trabalhadores humanos: ela não fica doente nem se machuca ou deixa o emprego. A estimativa da Momentum Machines é que cada franquia de fast food gasta, em média, US$ 135 anualmente nos Estados Unidos com seus funcionários. Ao substituir as pessoas pela máquina, a indústria de fast food pode economizar até US$ 9 bilhões por ano – que poderiam ser reinvestidos em ingredientes de muito mais qualidade sem precisar aumentar o custo do produto. Isso sim é um hambúrguer suculento.

Anúncios




Ingress – um jogo de realidade alternativa

19 11 2012

 

O que é o Niantic Project? Com base nesta pergunta, o Google lançou um jogo de realidade alternativa em beta fechado – somente para convidados.

Em entrevista ao All Things D, John Hanke, vice-presidente do Google para Gestão de Produtos, disse que o Ingress tem um conceito similar ao World of Warcraft, “onde todo mundo está jogando o mesmo jogo”.

Hanke é o líder de um laboratório do Google que explora experimentos com aplicações sociais e sua principal tarefa está em criar uma visão de futuro para a computação ubíqua. “A ideia é que os dispositivos de computação vão desaparecer do primeiro plano e você ficará com o benefício da computação, que é a informação e atividades”, disse.

No entanto, o Ingress (aplicativo para Android) tem um função diferente do projeto como um todo. A descrição no Google Play descreve seu interessante objetivo:

“O nosso futuro está em jogo. E você tem que escolher um lado. Uma energia misteriosa foi descoberta por uma equipe de cientistas na Europa. A origem e o propósito dessa força é desconhecida, mas alguns pesquisadores acreditam que está influenciando a maneira de pensar. Devemos controlá-la ou ela vai nos controlar. ‘Os iluminados’ procuram abraçar o poder que essa energia parece nos conceder. ‘A resistência’ luta para defender e proteger o que resta de nossa humanidade”.

Para solicitar um convite, você precisa acessar o site do jogo neste link.





Dicas para boa convivência nas redes sociais

16 09 2011

 

 

Todos nós iniciamos nosso aprendizado de boas maneiras no núcleo familiar e depois foi se extendendo para nossas relações sociais em que estamos inseridos. Observa-se que cada contexto que vivenciamos demanda o cumprimento de algumas regras para que se promova a harmonia e bem-estar nas nossas interações. Dessa forma, no mundo digital não pode ser diferente. Precisa-se observar nosso comportamento pessoal e profissional na web.

A boa conduta promoverá no mínimo três aspectos:

  • reciprocidade,
  • respeito, e
  • confiabilidade.

Em geral, deve-se evitar os seguintes comportamentos:

  • revelações – divulgar informações sigilosas ou questões internas da empresa ou da vida pessoal de terceiros.
  • difamações – divulgar assuntos que venham prejudicar a imagem de uma empresa ou de terceiros. Esse tipo de episódio pode provocar processo judicial e danos irrecuperáveis.
  • Discriminações – evitar compartilhar temas que venham denegrir pessoas ou grupos de pessoas que representam um determinado estilo de vida ou crença.

Diante disso, segue algumas dicas para uma boa convivência nas redes sociais.

No twiiter:

  • Não escrever com letras maiúsculas.
  • Promover mais os outros do que si.
  • Checar as informações antes de replicar.
  • Compartilhar conteúdos interessantes e que possa criar uma conversação.
  • Se tiver algum problema com alguém ou com alguma empresa, tente resolver as questão de forma privativa, ao invés de atacar publicamente.

Facebook

  • Escolher fotos que representem você bem
  • Só marque as pessoas presentes nas fotos publicadas, que você tenha intimidade e de contexto puramente social.
  • Evite publicar correntes ou frases padronizadas, parecendo dizeres de para-choque de caminhão.
  • Compartilhe o que você estaria compartilhando no meio social, idéias, notícias, situações,etc.
  • Ter coerencia ao “curtir” comentários, fotos ou episódios. Evite curtir situações desagradáveis, se você quer demonstrar unida a situação, faça um comentário para marcar presença.
  • Requisitar amizade só uma vez para cada pessoa.

Blogs e Foruns

  • Fazer parte da comunidade para interagir nos foruns.
  • Evite fazer comentários para auto-promoção.
  • Não ter música ou videos que inicie automaticamente nas suas publicações.
  • Não colocar pop-ups.
  • Ser transparente.
  • Deixar comentários que promova reflexões.
  • Respeitar os comentários divergentes do seu.

Linkedln

  • Conectar somente pessoas que você conhece.
  • Use email para conectar e comunicar-se com as pessoas.
  • Evite fazer auto-promoção.
  • Não solicite recomendações, deixe as pessoas livres para lhe recomendar.
  • Seja coerente quanto sua interação pois todas as pessoas possuem sua vida pessoal e profissional

E quando você for participar de um espaço desconhecido, você deverá:

  • Passar um pouco de tempo observando: os comentarios realizados, como as pessoas interagem, entender como funciona a participação e interações.
  • Pesquisar as melhores praticas dessa plataforma.
  • Inicie de forma discreta e vá aumentando sua participação de forma ativa.

Não tenha medo do desconhecido, participe e descubra novas formas de interegir e cresça como pessoa. Sempre temos o que aprender e a construir espaços de aprendizado.

Fonte: (Brogan, Weinberg, Maltoni)





Cuide bem do seu colaborador

7 09 2011

Um colaborador insatisfeito pode prejudicar a equipe e, por consequência, os resultados de uma empresa. Em um post recente no blog The Happiness Project, a escritora americana Gretchen Rubin, especialista em levantar o moral dos que andam de mal com a vida corporativa, listou sete iniciativas que podem ajudar empresários do mundo todo a arrancar sorrisos e, principalmente, melhorar o desempenho de seus funcionários. E, acredite, nenhuma delas está relacionada a aumento de salário. Confira:

1- Autonomia no escritório

Quando possível, é importante dar ao colaborador a oportunidade de estar no comando. Estimular metas pessoais, sem gerar competição entre colegas, por exemplo, pode potencializar o crescimento da equipe. Permitir que os funcionários personalizem seus ambientes de trabalho com objetos e cores de sua preferência também pode ajudar.

2- Flexibilidade de horários

Os empregadores devem considerar a possibilidade de uma escala de trabalho, na qual os horários sejam flexíveis o suficiente para que os colaboradores não gastem tempo demais se deslocando do trabalho para casa e vice-versa, evitando horários de pico no trânsito e transporte público. Muitos apreciam chefes que consideram o equilíbrio entre vida profissional e familiar.

3- Menos reunião e mais trabalho

Muitos empregadores gastam tempo demais com reuniões pouco eficazes, que tomam o tempo de trabalho do colaborador e não melhoram seu desempenho. A dica é marcar reuniões quando realmente for necessário.

4- Relacionamento

O empregador deve incentivar as relações sociais. Uma maneira eficiente é organizar o local de trabalho de forma que as pessoas possam interagir. Comemorar aniversários e fornecer uma área confortável para alimentação, além de promover atividades e encontros fora do horário de expediente também ajudam.

5- Saúde

Rubin afirma que as empresas gastam muito com tratamentos para doenças relacionadas ao estresse, tais como hipertensão, problemas gastrintestinais e abuso de substâncias. Para amenizar o problema, é interessante promover competições para perda de peso, além de fornecer refeições balanceadas e dar descontos em academia.

6- Crescimento

Os empregadores podem criar uma atmosfera de crescimento por meio da formação ou delegando tarefas que representem novos desafios. Funcionários entediados perdem a motivação e a oportunidade de expandir as suas competências e responsabilidades.

7- Quebre a rotina

Organize pequenos eventos na empresa. Pode ser um café da manhã, por exemplo. Distribuir vale-presentes, sortear brindes ou promover competições pode demonstrar o apreço do chefe por seus colaboradores.





O que não dizer em uma negociação?

20 04 2011

É preciso investir tempo discutindo e argumentando com clientes, funcionários, fornecedores, futuros trabalhadores e investidores para obter sucesso nos negócios. Nessas negociações, a escolha de palavras pode ser decisiva na hora de convencer a outra parte no acordo. A revista Inc preparou uma lista com algumas expressões que não devem ser ditas no momento da negociação e que promete ajudar você, empreendedor, a obter êxito nesse processo.

1. “Entre” – Em uma negociação, a expressão “entre” pode gerar dúvidas por não trazer precisão à informação. Durante um encontro para ofertar um serviço, por exemplo, é possível dizer ao cliente que o preço será entre R$10 mil e R$15 mil. Já na contratação de um funcionário, o termo permite que você diga que ele pode começar a trabalhar entre os dias 1º e 15 de abril. Mas a palavra, quando usada em momentos de negociação, permite que as partes abusem dos prazos ou dos preços.

2. “Acredito que estamos chegando a um acordo” – A ansiedade por concretizar negócios faz com que muitos empreendedores digam essa expressão quando estão próximos de aceitar os termos do acordo. Esse anúncio pode fazer com que a outra parte interessada na negociação perceba a sua fragilidade e acrescente novos termos no acordo.

3. “Por que você não sugere os números da negociação?” – Pesquisas recentes mostram que o resultado de uma negociação é próximo ao primeiro valor sugerido por uma das partes durante a reunião. Para não perder o negócio, procure, sempre que possível, oferecer o primeiro número.

4. “Eu sou o responsável pelas decisões finais” – Para conseguir fazer uma boa análise das propostas sugeridas durante uma negociação é importante que as partes não saibam que é você, empreendedor, quem responde pelas decisões finais da empresa. Caso seja necessário, você poderá ganhar tempo se tiver a necessidade de consultar outra autoridade na empresa, como um sócio ou um membro do conselho.

Fonte: [Papo de Empreendedor]





10 conselhos para ser um profissional indispensável

20 04 2011

Aqui vão 10 bons conselhos para você se tornar indispensável:

Conselho Nº 1: Estude!
Conheça os produtos que vende e saiba tudo sobre eles, conheça seus serviços, conheça o mercado e entenda o que os seus concorrentes fazem, conheça técnicas de vendas e coloque em prática e, principalmente, conheça seus clientes.

Conselho Nº 2: Conheça pessoas e faça ser conhecido.
Conhecer as pessoas que podem te abrir portas é fundamental mas, mais importante ainda, é fazer com que as pessoas conheçam você. Se fizer muito bem feito aquilo que você é pago para fazer, as pessoas vão comentar. Se estudar tudo sobre a sua área de atuação e aconselhar seus clientes, eles vão te indicar para outros clientes.

Conselho Nº 3: Faça bem feito o seu trabalho, mas saiba também, fazer o trabalho do colega.
Ninguém é insubstituível como pessoa. Cada funcionário, colaborador ou colega são seres humanos únicos. Mas, os cargos e funções nunca são definitivos. Não são eternos. As pessoas adoecem, morrem, são demitidas… Se você fizer bem feito o seu trabalho e ainda souber fazer o trabalho do colega, suas chances de ter sucesso são muito
maiores das de quem não sabe.

Conselho Nº 4: Cuidado para não ir com muita sede ao pote.
Tudo tem o seu tempo. Afobação e ameaças de sair do emprego porque não recebe um aumento não são atitudes de profissionais bem sucedidos. E quando for promovido, tome cuidado para não passar por cima de quem está ali para te ajudar.

Conselho Nº 5: Trabalhe com alegria e entusiasmo.
Cara feia, ombros caídos e lamentações não levam ninguém a lugar nenhum.

Conselho Nº 6: Afaste-se de pessoas negativas.
Mau-humor contamina; Fofoca se espalha; Intrigas destroem e pessoas pessimistas são pragas que corroem a sua alegria e seus sorrisos. Escolha ter uma vida mais saúdável, escolha amigos como escolhe as hortaliças e frutas.

Conselho Nº 7: Faça mais com menos.
Otimizar processos, evitar desperdícios e cuidar para a conservação dos equipamentos de trabalho são obrigações de quem quer continuar a obter bons resultados.

Conselho Nº 8: Faça o possível e o impossível para ajudar.
Saber se colocar no lugar do próximo é uma das qualidades mais admiráveis no mundo dos negócios e nas relações interpessoais. Quando você verdadeiramente mostra que está interessado em ajudar, as pessoas ficam gratas e sentem que precisam retribuir de alguma forma.

Conselho Nº 9: Você atrai aquilo que você pensa.
Quem vive pensando em doenças, não demora para ficar doente. Quem só pensa em contar piadas, atrai contadores de piadas, quem só pensa em fazer o bem, atrai pessoas do bem, quem pensa em aplicar um golpe, não demora para ser preso junto com outros golpistas.

Conselho nº 10: Declare seu amor pelo trabalho que faz.
Gostar do que faz é básico, se você não gosta, deve mudar de profissão. Agora, se gosta, diga para as pessoas o tanto que gosta e como se sente realizado fazendo o seu trabalho. Sua vida será ainda mais feliz e as pessoas vão te trazer ou te indicar mais trabalho, mais dinheiro e mais prosperidade.

Fonte: [Saia do Lugar]





Casa giratória – construção experimental visa economizar espaço

18 06 2010