O futuro do fast food: máquina monta até 360 hambúrgueres por hora!

27 11 2012

image

O mais caro naquele deliciosos hambúrguer que você compra no seu restaurante preferido não é o que você coloca na boca, e sim as mãos humanas que juntam o pão e a carne. Mas este robô pode preparar, grelhar e montar um sanduíche automaticamente e futuramente até substituir humanos na cozinha enquanto economiza bilhões para a indústria de fast food. Criado pela empresa Momentum Machines, de San Francisco, este robô-cozinheiro foi desenvolvido para fazer o trabalho de três equipes inteiras de cozinheiros em tempo integral. A atual versão alfa da máquina grelha os hambúrgueres, corta alface, cebola, picles, tomates e monta o sanduíche, depois embrulha e ele está pronto para o consumidor. O único trabalho humano envolvido é o de pegar o dinheiro da pessoa e entregar o sanduíche completo. Logo após o consumidor fazer o pedido, a carne é moída e prensada e passa por um forno. Depois, ela é juntada ao pão e aos
outros ingredientes, que são cortados na hora, e, quando está pronto, é embrulhado. A Momentum Machines garante que ele fica melhor do que em qualquer rede de fast food.

image

image

O robô não é apenas rápido – com capacidade de preparar 360 sanduíches por hora – mas também é bastante compacto. Em vez de uma cozinha tradicional com múltiplas estações de trabalho ocupando metade de um restaurante, a máquina ocupa apenas 2 metros quadrados. A Momentum Machines acredita que ela vai gerar um grande redesenho nos restaurantes de fast food que vão focar mais na experiência do consumidor. Além disso, a máquina é bem mais higiênica do que as linhas de trabalho com humanos, já que ela remove também a possibilidade de contaminação dos nossos muitos fluídos corporais.
A máquina também é relativamente barata para operar em comparação com trabalhadores humanos: ela não fica doente nem se machuca ou deixa o emprego. A estimativa da Momentum Machines é que cada franquia de fast food gasta, em média, US$ 135 anualmente nos Estados Unidos com seus funcionários. Ao substituir as pessoas pela máquina, a indústria de fast food pode economizar até US$ 9 bilhões por ano – que poderiam ser reinvestidos em ingredientes de muito mais qualidade sem precisar aumentar o custo do produto. Isso sim é um hambúrguer suculento.





Ingress – um jogo de realidade alternativa

19 11 2012

 

O que é o Niantic Project? Com base nesta pergunta, o Google lançou um jogo de realidade alternativa em beta fechado – somente para convidados.

Em entrevista ao All Things D, John Hanke, vice-presidente do Google para Gestão de Produtos, disse que o Ingress tem um conceito similar ao World of Warcraft, “onde todo mundo está jogando o mesmo jogo”.

Hanke é o líder de um laboratório do Google que explora experimentos com aplicações sociais e sua principal tarefa está em criar uma visão de futuro para a computação ubíqua. “A ideia é que os dispositivos de computação vão desaparecer do primeiro plano e você ficará com o benefício da computação, que é a informação e atividades”, disse.

No entanto, o Ingress (aplicativo para Android) tem um função diferente do projeto como um todo. A descrição no Google Play descreve seu interessante objetivo:

“O nosso futuro está em jogo. E você tem que escolher um lado. Uma energia misteriosa foi descoberta por uma equipe de cientistas na Europa. A origem e o propósito dessa força é desconhecida, mas alguns pesquisadores acreditam que está influenciando a maneira de pensar. Devemos controlá-la ou ela vai nos controlar. ‘Os iluminados’ procuram abraçar o poder que essa energia parece nos conceder. ‘A resistência’ luta para defender e proteger o que resta de nossa humanidade”.

Para solicitar um convite, você precisa acessar o site do jogo neste link.